Casal de prefeitos do Sul da Bahia é procurado pela Polícia Federal


O casal de prefeitos Robério Oliveira (Eunápolis) e Cláudia Oliveira (Porto Seguro), ambos do PSD, acumula dívida de R$ 3,5 milhões com multas e ressarcimentos impostos pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) por irregularidades cometidas à frente das prefeituras. Acusados de desvios que podem chegar a R$ 200 milhões, eles foram afastados da gestão das duas cidades. Robério deve R$ 2,7 milhões, sendo R$ 2,5 milhões de ressarcimentos. A dívida de Cláudia supera os R$ 800 mil. Além deles, o irmão de Cláudia, Agnelo Santos (PSD), prefeito de Santa Cruz, também foi alvo da Operação Fraternos, da Polícia Federal.

Casal de prefeitos acumula dívida milionária com multas e ressarcimentos.

Curiosamente, Robério teve as contas do seu primeiro ano de gestão em Eunápolis, em 2006, rejeitadas pelo hoje senador Otto Alencar, presidente estadual do PSD. Relator do processo, o senador ainda determinou multa de R$ 5 mil ao prefeito à época. Mesmo assim, em entrevista ao Bahia.ba, o senador disse que Robério é bom prefeito. Ele afirmou que o partido vai aguardar a apuração da denúncia para tomar uma decisão.

Agentes da Polícia Federal cumpriram mandados de busca e apreensão e condução coercitiva em Itaberaba, também no âmbito da Operação Fraternos. Por lá, o alvo seria o empresário e ex-prefeito da cidade João Almeida Mascarenhas, que teria participação no esquema envolvendo os três gestores do Sul do estado. Em contato com a Satélite, fontes do município confirmaram a presença de policiais na cidade e em imóveis de Mascarenhas e de pessoas ligadas ao ex-prefeito. Ele, que é tio do atual gestor da cidade, Ricardo Mascarenhas (PSB), teria ainda cumprido mandado de condução coercitiva. A informação não foi confirmada pela polícia.

O deputado estadual Euclides Fernandes (PDT) quer criar cotas para mulheres em vagas de emprego na área da construção civil. A ideia é que a administração pública estadual reserve, para o público feminino, 25% dos postos de trabalho previstos em editais de licitação de obras públicas em  todas as contratações diretas realizadas com a mesma finalidade. A proposta, segundo ele, tem o objetivo de incluir a mulher no mercado de trabalho e evitar a desigualdade.

Duelo de titãs
O Tribunal de Justiça da Bahia deve julgar hoje uma briga de mais de R$ 100 milhões travada contra o governo do estado pelo Cofic, que representa cerca de 90 empresas do Polo de Camaçari. No meio, está a liminar que obriga suas associadas a depositarem 10% dos incentivos com ICMS concedidos a ela no Fundo de Combate à Pobreza. O Cofic alega quebra de constitucionalidade e prejuízos com a medida.

Filme queimado
A barbeiragem da ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois (PSDB), vai custar sua participação em um clipe da cantora Juliana Ribeiro. Após a polêmica de Luislinda sobre seu trabalho escravo com salário de R$ 33 mil, Juliana pediu aos produtores de Preta Brasileira, lançado em 2016, que excluíssem as imagens e o depoimento da ministra.

“O DEM deve caminhar para ser um partido de centro- esquerda”, Leo Prates, presidente da Câmara Municipal de Salvador, ao comentar sobre o processo de reposicionamento do DEM no cenário nacional. O discurso provocou a revolta de integrantes de legendas da oposição na Casa, que criticaram a manifestação do presidente

Pílula
Inusitado 

Em greve há 17 dias por conta dos atrasos de salários e corte de gratificações, um grupo de professores de Teofilândia realizou um almoço coletivo dentro da prefeitura como protesto. As fotos da refeição publicadas em redes sociais fizeram sucesso.


publicidade